Extremo Oeste Baiano

Claudia Lessa Qui , 13/12/2018 às 11:05 | Atualizado em: 13/12/2018 às 11:07

Estudantes do curso técnico em Agropecuária se formam em Luís Eduardo Magalhães



Os cotonicultores baianos, por meio da Associação Baiana dos Produtores de Algodão (ABAPA), promoveram a solenidade de formatura dos 28 estudantes que constituíram a segunda turma do curso técnico em Agropecuária, na sede do Centro de Treinamento Parceiros da Tecnologia, em Luís Eduardo Magalhães. Realizado em parceria com a Universidade Federal de Viçosa (UFV), o curso teve duração de dois anos, com aulas semipresenciais, e capacitou os profissionais com teoria e prática voltada para planejamento, execução, acompanhamento e fiscalização de projetos agropecuários.

A importância do conhecimento, principalmente para aqueles que trabalham no setor agrícola, foi destacado pelo diretor da ABAPA, Paulo Schmidt. “Conhecimento é algo que nunca podem nos tirar. Tenho certeza de que vocês vão aplicar todo o conhecimento deste curso no trabalho e para conquistar os objetivos. Parabenizo, também, a equipe do Centro de Treinamento que, juntamente com os agricultores e parceiros do setor, tem gerado emprego e renda, além de conhecimento e qualificação para quem se dedica ao campo”, discursou.

Responsável pelo momento do juramento, o concluinte Manoel dos Santos Martins, 46, agradeceu o apoio da família e dos agricultores por meio da ABAPA. “Mesmo com as dificuldades de tempo, eu agarrei esta chance e fiz o meu melhor. Uma oportunidade dessa eu nunca mais teria”, declarou o formando, que trabalha há 14 anos como funcionário de uma fazenda em Riachão das Neves. Ao representar a turma no discurso durante a solenidade, Mateus Queizoz, 34, também creditou a conquista do diploma aos produtores da região. “A Agricultura mostra, mais uma vez, a sua importância. Além de tudo que ela realiza na produção de alimentos, vem ainda produzindo saber de alta qualidade. Espero, sinceramente, que possamos ofertar à sociedade o conhecimento obtido”.

O representante da UFV, Hebert Leonardo Lehner, parabenizou os estudantes do curso que obtiveram índice superior a 60% no percentual de concluintes, figurando entre os mais altos dentro da instituição na oferta de cursos técnicos na modalidade semipresencial pelo Brasil. Durante a cerimônia, inclusive, foi ressaltado o desempenho do estudante Jeferson Cabral Ribeiro, que concluiu o curso com o índice de 92,4% de rendimento, acima daqueles que fazem o curso de forma presencial. “Isto deve ser creditado ao atendimento próximo da equipe do Centro de Treinamentos, que fazia a interlocução para atender da melhor maneira os estudantes do curso”, destacou Lehner.